Ativa Naviraí | Notícias, Imagens, Vídeos e Entrevistas

MENU
Logo
Quarta, 19 de janeiro de 2022

MS EM FOCO

Instituto alerta para chuva forte em 55 cidades de Mato Grosso do Sul

Pode haver chuva de até 100 mm em determinadas cidades e ventos de 100 km

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta na manhã desta quarta-feira (27) sobre o risco de chuva forte em cidades de Mato Grosso do Sul.

Ao todo, 55 cidades do Estado estão sob risco, sendo que 36 estão em zona amarela, que caracteriza em chuva intensa com perigo potencial, e 19 na zona laranja, como chuva intensa com perigo. 

A previsão para as cidades que estão na zona amarela é de chuva de até 50 mm e ventos intensos a 60 km/h. Há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos, alagamentos e de descargas elétricas.

As cidades são Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Aquidauana, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Campo Grande, Corguinho, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados. 

Guia Lopes da Laguna, Itaporã, Ivinhema, Jaraguari, Jardim, Ladário, Maracaju, Miranda, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Negro, Rochedo, Santa Rita do Pardo, Sidrolândia e Terenos.

Já a zona laranja pode registrar chuva de até 100 mm com ventos de até 100 km/h. Pode haver corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

As cidades que podem ser atingidas são Água Clara, Alcinópolis, Aparecida do Taboado, Camapuã, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Figueirão, Inocência, Paraíso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes.

Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Selvíria, Sonora e Três Lagoas. 

O Inmet alerta que em caso de rajadas de vento, não se abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas.

Além disso, não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia. Caso precise, ligar para a Defesa Civil, pelo telefone 199 ou o Corpo de Bombeiro, no 193. 

Fonte/Créditos: Correio do Estado

Comentários: